Sábado, 19/ Agosto/ 2017
Veja as ultimas Noticias
Casal suspeito de abuso sexual contra criança é detido em Morrinhos pela Polícia Civil

Casal suspeito de abuso sexual contra criança é detido em Morrinhos pela Polícia Civil

Antes das informações relativas ao fato, preciso esclarecer aos nosso leitores que os nomes das pessoas envolvidas NÃO PODEM ser divulgados para proteção da criança (vítima).

411111Se for divulgado nome da mãe, padrasto ou qualquer outra pessoa ligada à criança, por analogia, ela será revelada.

É diferente quando o abuso é contra pessoa que não tem parentesco. Por exemplo, se eu digo que “Fulano” abusou de uma criança é uma coisa, mas se eu digo que fulano abusou da filha, ou enteada, é diferente… por analogia eu revelo a criança.

Esse tipo de caso acontece com frequência e nós da imprensa precisamos tomar muito cuidado para não ferirmos as leis de proteção à criança e o adolescente.

Mesmo que seja de conhecimento público, pois moramos em uma cidade pequena, como veículo de comunicação não podemos cometer erros de direito. Isso vale para TV, Rádio, Jornal, Revista, site, etc… Espero que me compreendam.

O CASO

Já era noite de terça-feira, 20/06/17 quando falei com o delegado Dr. Fabiano Jacomelis, que explicou-me o seguinte:

Patrocinando a Informação

Patrocinando a Informação

Há pouco mais de um mês, uma criança de 11 anos, acompanhada de familiares compareceu à delegacia para denunciar um suposto abuso sexual.

A criança, que mora com o pai disse ao delegado que teria sido abusada pelo padrasto, durante uma visita que fez à casa da mãe, e que o abuso teria acontecido com o consentimento da mãe.

A partir disso o delegado iniciou os procedimentos recomendados para apurar os fatos.
Entre esses procedimentos foram pedidos dois exames e o delegado já está de posse dos LAUDOS.

Posto Gil2Um deles confirma a capacidade psicológica da criança em prestar tais queixas e outro revela a situação física da criança. Confirma que ela teve relação, mas não esclarece com quem e nem quando.

O delegado e sua equipe levantaram mais dados sobre o caso e chegaram à conclusão de que deveriam pedir a prisão preventiva dos suspeitos (mãe e padrasto).

Nesta terça-feira, 20/06, o Poder Judiciário expediu os mandados de prisão, que foram cumpridos no meio da tarde pela Polícia Civil, equipe comandada pelo delegado Fabiano Jacomelis.

Banner - 07O inquérito deverá ser concluído nos próximos 10 dias para então ser remetido ao Ministério Público, que por sua vez decidirá se apresentará a denúncia ao Poder Judiciário, ou não.

Portanto, até lá o padrasto e a mãe são apenas SUSPEITOS e não acusados.

De acordo com o delegado, os dois negam todas as acusações. Tanto a mãe quanto o padrasto negam todas as queixas feitas contra eles, por conta da criança.

Amanhã poderemos ter mais informações para acrescentar a esta publicação.

Da redação, por Leonardo Costa, com informações do delegado Fabiano Jacomelis.

Patrocinando a Informação

Patrocinando a Informação

Fale com o Jurandir que tem sempre o melhor negócio para você...

Fale com o Jurandir que tem sempre o melhor negócio para você…

Patrocinando a Informação

Patrocinando a Informação

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*