Terça-feira, 19/ Junho/ 2018
Veja as ultimas Noticias
Estuprador suspeito mente nome para as polícias civil e militar em Morrinhos e será indiciado

Estuprador suspeito mente nome para as polícias civil e militar em Morrinhos e será indiciado

O homem mais forte e sem camisa, que aparece na foto feita logo após ter sido preso em flagrante, sob suspeita de cometer Estupro, Roubo e Tortura também será indiciado por Falsidade Ideológica. A informação é do delegado Fabiano Jacomelis, titular da delegacia de Morrinhos, que apura o caso.

Na verdade o homem é GUILHERME HENRIQUE ALVES SILVA, de 29 anos – que mentiu para a autoridade policial dando o nome falso.

Segundo o delegado Fabiano Jacomelis, responsável pela investigação, GUILHERME tentou enganar a autoridade policial dando um nome falso, que possivelmente é de um parente dele.

Por conta disso, Guilherme será indiciado por Falsidade Ideológica – um crime a mais além do Estupro, Roubo e Tortura, crimes dos quais é apontado pelas vítimas como sendo um dos autores. O suspeito segue detido no Presídio de Morrinhos.  

Publicado na tarde de segunda-feira, 29/01/18

E veja também

ESTUPRO E CÁRCERE PRIVADO – HOMEM E MULHER SOFREM VIOLÊNCIA FÍSICA E ABUSO SEXUAL, EM MORRINHOS. PM AGE RÁPIDO E PRENDE SUSPEITOS

No início da tarde desta segunda-feira, 29/01/18, a Polícia Militar de Morrinhos foi acionada para uma ocorrência no setor central, quando um homem e uma mulher foram agredidos fisicamente, mantidos em cárcere privado e vítimas de violência sexual.

OBS: Para compartilhar esta notícia clique em CURTIR no final desta página

a-astek

As vítimas contaram à Polícia Militar que na madrugada de segunda-feira, estavam em casa, momento em que chegaram os dois suspeitos: Antônio Almeida e GUILHERME HENRIQUE ALVES SILVA, de 29 anos – que mentiu seu nome para a polícia e vai ser processado por isso também. 

Eles ficaram por ali por alguns instantes e segundo as vítimas de repente os suspeitos iniciaram agressões por palavras contra as vítimas, dando início a uma discussão com as vítimas.

Retifica União de Motores Fera

Em seguida os dois suspeitos começaram a agredir o casal também fisicamente, deixando lesões graves nas vítimas.

A mulher contou para a Polícia Militar que os dois suspeitos a obrigaram a manter relações sexuais com eles, o que configura estupro, até porque utilizaram de força física contra ela – segundo relato da vítima.

suspeitos 01Ela disse que foi agredida fisicamente em todo momento em que durou a ação criminosa dos dois homens.

Em determinado momento, segundo a mulher, os dois suspeitos cortaram o cabelo dela utilizando a faca, com a qual a ameaçavam de morte.

A mulher está muito machucada. O rosto dela está bastante ferido e desfigurado, com os olhos inchados, de tanto apanhar dos abusadores. Uma cena lamentável. Uma imagem que não gostaríamos de ver.

O homem por nome GUILHERME HENRIQUE ALVES SILVA foi detido dentro da residência das vítimas. Quando a Polícia Militar chegou ele estava deitado na cama.

mercotintas-mosaico-01

Ao ver a PM, GUILHERME tentou fugir e ofereceu resistência aos policiais, necessitando ser algemado, pois tentou correr e pular o muro.

Mas, a polícia militar, bem preparada não permitiu sua fuga, algemando o suspeito e colocando-o na viatura.

O suspeito Antônio Almeida foi detido na casa onde mora, à Rua Rio Grande do Sul, no centro antigo de Morrinhos.

suspeitos 02

A Polícia Militar trabalhou nesta ocorrência com uma equipe composta pelo CB Luci Flávio e SD Alberto, e outra equipe composta pelo CB Rogério Alves e SD Walisson que prestaram apoio às vítimas no desenrolar da ocorrência policial.

O Corpo de Bombeiros foi acionado pela PM e prestou os primeiros socorros às vítimas ainda na casa, sendo que em seguida, os levaram até o Hospital Municipal de Morrinhos, onde foram acolhidos pela equipe médica de plantão e permanecem internados.

Banner - 07

OBS: Para compartilhar esta notícia clique em CURTIR no final desta página

tirolTemos os nomes das vítimas, mas por uma decisão de nossa redação, não vamos publicar. Nem os nomes e nem as fotos.

Pedimos desculpas aos nossos leitores, mas, preferimos não expor as vítimas. Sei que Morrinhos é uma cidade pequena e que em breve talvez a conversa se espalhe com as pessoas sendo identificadas.

Mas, somos responsáveis por nossas publicações, e não pelas conversas da rua.

Peço mil vezes perdão aos nossos leitores, mas, vamos adotar sempre estas medidas para preservar as vítimas.

Os suspeitos foram conduzidos à Delegacia de Polícia Civil, para os procedimentos de praxe.

OBS: Para compartilhar esta notícia clique em CURTIR no final desta página

Agora, o que a comunidade teme é a fragilidade da legislação que poderá permitir que os dois suspeitos logo estejam de volta às ruas podendo cometer outros fatos semelhantes contra outras pessoas inocentes.

Leonardo Costa, da redação do Correio Sul Goiano, com informações da Polícia Militar e das vítimas.

Sabor Natural Para Site

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*

%d bloggers like this: