Sexta-feira, 4/ Dezembro/ 2020
Veja as ultimas Noticias
GREVE NAS POLÍCIAS: Governo de Goiás não honra aumento salarial e polícias param em todo estado

GREVE NAS POLÍCIAS: Governo de Goiás não honra aumento salarial e polícias param em todo estado

Nosso repórter esteve hoje com o comandante da PM, em Morrinhos, Major Leônidas e com o delegado titular na cidade, Fabiano Jacomelis.

Também esteve com o José Luiz e a perita Bárbara da Polícia Técnica e falou via fone com o diretor do presídio local, Cleomar.

Apenas no Corpo de Bombeiros não fomos recebidos. O interfone chamou por várias vezes, mas, a porta não se abriu. O telefone também chamou até que a ligação caísse, não sendo atendida.

O objetivo é saber como essas entidades se portarão nesta quarta-feira, 09/12, diante da proposta dos Sindicatos e Associações de promover a OPERAÇÃO PRODUTIVIDADE ZERO.

Fabiano Jacomelis e Major Leônidas falaram pouco sobre o assunto, mas ainda assim, prestaram esclarecimentos importantes à reportagem.

Diante da situação, nosso repórter foi em busca de outras fontes de informação. Fizemos algumas ligações e falamos com pessoas ligadas aos sindicatos.

Descobrimos que entre as 08h00 de quarta-feira, 09/12 e 08h00 de quinta-feira, 10/12.

A delegacia de Polícia Civil de Morrinhos…

  • Não registra Boletins de Ocorrência.
  • Não são feitos BO/TCO/APF
  • Não são feitas intimações
  • Não são feitas Ordens de Missão
  • Não são feitas Investigações
  • Não são feitas Oitivas
  • A Delegacia atuará apenas em casos de Homicídio, Acidente com morte e ou morte a esclarecer. Nestes casos serão realizados o registro da ocorrência e será providenciada a remoção do corpo, sem necropsia e ou perícia. 

A Polícia Técnica…

  • Não faz nenhum atendimento de Perícia Técnica, nenhuma perícia será realizada neste período
  • Não haverá necropsias e nenhum exame de corpo de delito
  • Não dá andamento em casos anteriores, não recebe e nem libera documentos e ou exames de casos já em andamentos
  • Se houver óbitos em acidentes de trânsito, homicídios, afogamentos e outros será feita apenas a remoção do corpo, com requisição enviada pelo delegado, mas não será realizada necropsia, sendo esta feita apenas na quinta-feira, a partir das 08h00

A Polícia Militar

  • Constatamos que a PM está nas ruas, mas, não sabemos como será o trabalho, ou seja, se haverá ou não mudança no comportamento dos policiais devido à proposta dos Sindicatos de Produtividade Zero
  • Se alguma prisão for realizada a PM não tem a quem entregar o preso, pois a Delegacia de Polícia Civil não irá receber nenhum detido e não registrará nenhum B.O.
  • Se houver alguma prisão, a PM levará o detido até a delegacia e os Policiais Militares terão que ficar lá, junto com ele até quinta-feira, quando os detidos serão recebidos pela delegacia 

Presídio Municipal

  • Não há mudança em nada na rotina de trabalho. Segundo o diretor, Cleomar, todas as atividades são realizadas sem alteração. Mesmo, porque, são apenas dois servidores concursados.

Corpo de Bombeiros

  • Nossa reportagem não foi atendida

(Da redação, por Leonardo Costa)

Veja também:

GREVE NAS POLÍCIAS?

Governo de Goiás não honra aumento salarial e polícias ameaçam parar em todo estado

Faz tempo que eu escrevo sobre o descaso das autoridades com a Segurança Pública em Goiás.

Nos últimos meses publicamos matérias sobre a falta de polícia nas ruas, em decorrência da estrutura deficitária oferecida aos policiais.

Desde a falta de delegados, passando pelo baixo efetivo e necessidade urgente de mais policiais militares, de viaturas, de agentes, de estrutura para o IML nas cidades do interior, passando por equipamentos e armas até as escalas apertadas, com bancos de horas cada vez mais falhos e policiais trabalhando sem folga, com níveis cada vez mais altos de stress.

FALTA MUITA COISA PARA AS POLÍCIAS GOIANAS

Em muitas publicações até fomos criticados por alguns policiais que entenderam ser a crítica para eles. Nunca foi.

Nosso posicionamento sempre foi em favor dos “heróis de farda” e em cobrança às autoridades responsáveis pela estrutura do setor de segurança.

Às veze somos mal interpretados. Mas, sempre fomos e sempre seremos defensores das polícias. A “Gloriosa” não merece este descaso.

AGORA É GREVE

Pois bem, agora a Polícia Militar, o Corpo de Bombeiros, a Polícia Técnica-científica, a Agência Prisional e a Polícia Civil de Goiás ameaçam realizar uma espécie de greve.

Será hoje, quarta-feira, 09/12, com paralisação praticamente total de seus serviços. A ação visa exigir do governo estadual o repasse da parcela referente ao reajuste de 12,33% previsto para os meses de novembro e dezembro.

O governo de Goiás já disse que não vai cumprir o acordo realizado há alguns anos.

Os deputados estaduais estão de acordo com o governo, pois a Assembleia Legislativa do Estado de Goiás aprovou o projeto que adia para o ano de 2018 o pagamento da segunda parcela da reposição salarial dos servidores públicos do Estado.

Agora, as polícias ameaçam parar. A chamada “Operação Produtividade Zero” deve acontecer nesta quarta-feira.

POLÍCIA MILITAR: afirma que não deverá atender nenhuma ocorrência no período de 24 horas.

POLÍCIA CIVIL: não realizará atendimento nas delegacias ou centrais de flagrante, além de não registrar boletins de ocorrência e prisões em flagrante.

AGENTES PRISIONAIS: Nos presídios e cadeias, nenhuma visita será permitida e não haverá o monitoramento dos presos.

Um documento sobre os serviços que não serão prestados foi divulgado, veja abaixo:

ZERO - 01

(Da redação, por Leonardo Costa com informações de O Popular on line – http://www.opopular.com.br/editorias/cidades/pol%C3%ADcias-civil-militar-e-bombeiros-amea%C3%A7am-paralisa%C3%A7%C3%A3o-total-por-24h-em-goi%C3%A1s-1.1002559)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*

%d bloggers like this: