Quarta-feira, 13/ Novembro/ 2019
Veja as ultimas Noticias
MORRINHOS DEIXA O MAPA DO TURISMO EM GOIÁS!!!! PIRACANJUBA O INTEGRA PELA PRIMEIRA VEZ!!!! RIO QUENTE SOBE DE CATEGORIA E AGORA É CLASSE “A”!!!! CALDAS NOVAS SEGUE CLASSE “A”!!!!

MORRINHOS DEIXA O MAPA DO TURISMO EM GOIÁS!!!! PIRACANJUBA O INTEGRA PELA PRIMEIRA VEZ!!!! RIO QUENTE SOBE DE CATEGORIA E AGORA É CLASSE “A”!!!! CALDAS NOVAS SEGUE CLASSE “A”!!!!

O estado de Goiás já tem seu novo Mapa do Turismo! O Correio Sul Goiano apurou que o Ministério do Turismo divulgou, nesta segunda-feira, 26/08, o Mapa atualizado do Turismo Brasileiro 2019/2021.

Ao todo, 2.694 cidades de 333 regiões turísticas do país foram incluídas na atualização da plataforma.

Em Goiás, são 79 municípios no Mapa do Turismo.

Nosso estado continua com 10 regiões turísticas. São elas: Vale do Araguaia, Ouro e Cristais, Chapada dos Veadeiros, Negócios e Tradições, Pegadas no Cerrado, Estrada de Ferro, Lagos do Paranaíba, Águas e Cavernas do Cerrado, Vale da Serra da Mesa e Águas Quentes.

O Correio Sul Goiano foi informado que neste ano, doze municípios goianos saíram e outros oito entraram para o Mapa do Turismo Brasileiro. Infelizmente, Morrinhos deixou o mapa do turismo, enquanto Piracanjuba entrou nele.

QUEM ENTROU NO MAPA???

Segundo nosso redator, Leonardo Costa apurou junto à Goiás Turismo, os novos integrantes do mapa do Turismo brasileiro em Goiás são: Aurilândia, Piracanjuba, Vila Propício, Caldazinha, Jandaia, Goianésia, Portelândia e Perolândia.

QUEM SAIU DO MAPA???

Os municípios goianos que deixaram o Mapa do Turismo são: Nova Veneza, Luziânia, Pilar de Goiás, Cocalzinho, Morrinhos, Mossâmedes, Córrego do Ouro, Cidade Ocidental, São Luís de Montes Belos, Itarumã, Ipameri e Simolândia.

A informação é que eles não cumpriram os critérios exigidos pelo governo federal.

CRITÉRIOS

Além da necessidade de o município ter um órgão de turismo em atividade e conselho municipal de turismo funcionando, o novo mapa adotou outros critérios obrigatórios para a participação na plataforma, entre eles: orçamento próprio destinado ao turismo, possuir prestadores de serviços turísticos de cadastro obrigatório registrados no Cadastro de Prestadores de Serviços Turísticos – CADASTUR, do Ministério do Turismo, e necessita apresentar Termo de Compromisso assinado pelo prefeito.

O Gerente de Estruturação de Destinos e Produtos Turísticos da Goiás Turismo e interlocutor do Programa de Regionalização do MTUR, Luciano Guimarães, informou que o prazo para o envio da documentação iniciou em março deste ano, com ampla divulgação aos municípios. Segundo ele, os documentos foram analisados pela autarquia, que é responsável por inserir as informações no sistema do MTUR. Só depois disso, o ministério avaliza e divulga as cidades que preencheram os requisitos.

A IMPORTÂNCIA DE INTEGRAR O MAPA DO TURISMO

Luciano Guimarães disse que integrar o Mapa do Turismo Brasileiro é fundamental para o município que pretende desenvolver seu potencial turístico.

“O Mapa é uma ferramenta importante de recorte territorial que visa canalizar o uso de recursos públicos por parte do governo federal, além de ser uma grande vitrine. Infelizmente, quem saiu do Mapa deixou de considerar o Turismo como atividade prioritária” – disse ele.

O Presidente da Goiás Turismo, Fabrício Amaral, destaca que todos os projetos desenvolvidos pela autarquia priorizam os municípios que fazem parte do Mapa do Turismo.

“Todos os projetos têm o olhar regional. O objetivo é fazer com que cada região, com suas características próprias, se desperte para a atividade turística” – disse Fabrício.

Um dos exemplos é o município de Jandaia, que correu atrás para se adequar e entrar para o Mapa. A diretora de Turismo do município, Marta Arce de Brito, comemora o resultado:

“Queremos trazer recursos, viabilizar projetos e envolver a população para desenvolver nossos atrativos” – disse Marta.

JANDAIA

Jandaia, que agora integra a Região Pegadas no Cerrado, conta com festas tradicionais, como a Cavalgada e a Festa Junina, além de sediar eventos de Parapente, ainda pouco conhecidos pelos turistas. O município também pretende fomentar o artesanato e a gastronomia da região.

CATEGORIAS

O Ministério do Turismo também divulgou a nova categorização dos municípios turísticos. Sete cidades goianas caíram de posição e outras nove subiram de categoria. As notas, que vão de “A” até “E”, levam em conta a quantidade de estabelecimentos de hospedagem formais, de empregos formais nesses estabelecimentos e número de visitantes nacionais e internacionais.

RIO QUENTE EM DESTAQUE

Este ano, o MTUR adotou um novo critério, a arrecadação de impostos federais. Com isso, Rio Quente subiu da categoria “B” para “A”, se juntando a Goiânia e Caldas Novas.

 

A Secretária de Turismo de Rio Quente, Rita Cavalcante, disse que recebeu a notícia com muita alegria.

“Poucas cidades possuem essa categoria. É importante para nós porque podemos conseguir mais recursos e mais visibilidade” – explicou ela em tom de comemoração.

  

CIDADE DE GOIÁS

A cidade de Goiás, que este ano vai sediar vários eventos em comemoração ao Ano Cora Coralina, subiu de “C” para “B”.

As cidades de Santa Cruz e São Francisco de Goiás, que realizam as Cavalhadas, também conseguiram subir uma posição de “E” para “D”.

Já o município de Pirenópolis caiu da posição “A” para “B”. Segundo o gerente da Goiás Turismo, Luciano Guimarães, subir de posição mostra que a formalização e a profissionalização têm aumentado nesses municípios.

 

FONTE E FOTOS: GOIÁS TURISMO

>>> Leonardo Costa, da redação do Correio Sul Goiano

>>> @correiosulgoiano – Instagram

>>> @correiosulgoianooficial – Facebook

>>> www.correiosulgoiano.com.br

 

#correioSulGoiano #MorrinhosGoias #LeonardoCosta #RioQuente #Piracanjuba #Turismo

#GoiasTurismo #SomosTodosGoias #GovernoGoias #MapadoTurismo

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*

%d bloggers like this: