Sexta-feira, 7/ Agosto/ 2020
Veja as ultimas Noticias
REVOLTANTE: 5 são presos em Piracanjuba suspeitos de abusos contra crianças

REVOLTANTE: 5 são presos em Piracanjuba suspeitos de abusos contra crianças

Chocante! A notícia que você vai ler nesta página é entristecedora. Revela detalhes perturbadores de uma face triste do Brasil. Quatro crianças dão detalhes de como eram abusadas sexualmente, em Piracanjuba.

DELEGADO RICARDO CHUEIRE DIVULGA BALANÇO DA OPERAÇÃO COORDENADA PELO DELEGADO VICENTE PAULO

Na tarde de quarta-feira, 29/04, o Dr. Ricardo Torres Chueire, delegado titular da 6ª Delegacia Regional de Polícia Civil, com sede em Itumbiara, informou ao Correio Sul Goiano que:

Foi transferido para internato, em Goiânia, onde encontra-se aguardando os procedimentos por parte do Poder Judiciário, o menor BBP, de 17 anos, após permanecer 5 dias na cadeia pública de Piracanjuba, em cela separada. Ele é suspeito de cometer abusos sexuais contra 4 de seus irmãos menores.

De acordo com o delegado responsável pelo caso, Dr. Vicente Paulo, titular em Piracanjuba, os pais das crianças, após cerca de 10 dias detidos, foram colocados em liberdade provisória.

Segundo Ricardo Chueire, as investigações prosseguiram de forma extremamente sigilosa e minuciosa.

PAIS ERAM CONIVENTES COM ABUSOS

Foi possível descortinar, ao longo dos cerca de 20 dias, que os pais das vítimas não só eram coniventes com os abusos, como também estariam aliciando os menores e favorecendo sua prostituição, vendendo-lhes a dignidade sexual a preço vil.

PAIS RECEBIAM POR ABUSOS CONTRA AS CRIANÇAS

O delegado revelou ter apurado que algumas pessoas de Piracanjuba estariam pagando cerca de R$ 14,00, R$ 50,00, R$ 80,00, e R$ 100,00 para manterem atos libidinosos com as crianças.

De posse dessas informações a Polícia Civil passou a investigar quem seriam estas pessoas, responsáveis pelos pagamentos, de que forma estes pagamentos ocorreriam, se seriam sempre em dinheiro ou em forma de presentes ou outros objetos e onde ocorreriam os atos libidinosos.

site criança - 01

ALGUNS ABUSOS SERIAM EM CHÁCARA

Descobriu-se que existe uma chácara na cidade que funcionaria como ponto de encontro onde os pais das vítimas as levariam para que os donos da chácara com elas mantivessem atos libidinosos e permitissem que outras pessoas o fizessem.

Posteriormente repassariam dinheiro e objetos aos pais das vítimas, como forma de pagamento pelos favores sexuais que seus filhos estariam prestando aos donos da chácara e a terceiros.

Várias testemunhas foram ouvidas e as vítimas reinquiridas com base nos fatos novos que foram apurados sendo estes confirmados.

OPERAÇÃO RESGATE PRENDE 5 SUSPEITOS

presos

Com base em tudo isso foi deflagrada a segunda fase da “OPERAÇÃO RESGATE”, sendo cumpridos 5 mandados de prisão, sendo 2 preventivas e 3 temporárias, todos expedidos após representação da Polícia Civil de Goiás.

Sendo assim, na tarde de terça-feira, 28/04, foram cumpridos cinco dos seis mandados de prisão expedidos pelo Poder Judiciário de Piracanjuba. Um dos indivíduos investigados, cuja prisão foi decretada, por, supostamente, abusar das crianças mediante paga e mesmo sem pagar, encontra-se foragido.

Sendo assim, a Polícia Civil de Piracanjuba celebra o fato de que resgatou cinco crianças, 05, 07, 10, 12 e 14 anos, após mais de dez anos de abusos sexuais, incestos e torturas reiteradas praticadas por BBP, o menor de 17 anos, que segundo a polícia molestava os irmãos, com a condescendência dos pais.

Para a polícia, não há dúvidas de que ele abusava sexualmente dos irmãos contando com a condescendência criminosa dos pais que aceitavam os abusos e até incentivavam, deixando a casa livre para que os fatos ocorressem.

O COMEÇO DE TUDO… 2004

criança 1

Assim, segundo apurou a polícia, desde o ano de 2004, após a chegada dos mesmos da escola os pais saiam do imóvel para que BBP pudesse molestar os irmãos.

De acordo com as investigações da Polícia Civil, iniciadas há menos de um mês, os crimes começaram no ano de 2004, em face do menor DBP, nascido no ano de 2000, quando este tinha apenas 4 anos de idade.

O delito, na época, ocorria com penetrações anais, fricção de pênis nas coxas, e outros atos.

As torturas e abusos continuaram até que a vítima DBP cresceu e sobrevieram outros irmãos que passariam a ser novas vítimas.

CADA IRMÃO QUE NASCIA ERA MOLESTADO

berco

Os demais irmãos foram nascendo e os abusos começaram contra eles. Surge, portanto, o menor DBP, nascido no ano de 2002, que também passou a sofrer constantes estupros.

Já no ano de 2004 nasceu o irmão MBP. Eis que passou a ser estuprado aos seis anos de idade sofrendo abusos até dois dias antes de ser resgatado pela polícia civil. O delegado informou que, segundo as investigações e de acordo com as palavras da criança, ele se machucava com os abusos do irmão, “ficando em carne viva”.

No ano de 2007 nasceu o irmão GPS que desde terna idade também sofria estupros e outros abusos sexuais e psicológicos. Também as palavras deste menor são chocantes. De acordo com o delegado ele narra com detalhes a maneira em que o irmão o abusava, cometendo penetração anal contra os pequenos.

No ano de 2009 nasceu a menor GPRP, única vítima do sexo feminino. Segundo o delegado, ela relata os detalhes de como os abusos aconteciam contra ela, desde que tinha 4 anos de idade. Segundo ela, também havia conjunção carnal forçada pelo irmão mais velho, BBP e que ele usava o quarto dos pais para praticar os abusos.

PAIS FACILITAVAM ABUSOS

site criança - 02

Os delegados informaram que os pais saiam da casa e consentiam que BBP fizesse tudo isso, fingindo que nada ocorria. Eles foram cientificados por médico legista dos fatos e, mesmo assim, nada fizeram para impedir os estupros, segundo a polícia civil.

Uma conselheira tutelar presenciou o médico legista designado pelo Delegado para avaliar a menor avisando a mãe da vítima que ela havia sofrido abusos, mas, a mãe nada fez para que estes abusos cessassem e fossem apurados.

INVESTIGAÇÃO

Nos quinze dias anteriores à prisão dos três envolvidos já mencionados a Polícia Civil passou a monitorar veladamente BBP e seus pais “pari passu”, descobrindo minuciosamente o modus operandi e dinâmica fática dos delitos, horário dos abusos, entre outras informações relevantes para apuração dos fatos.

Por tais razões foi possível a prisão e apreensão em flagrante dos perpetradores e resgate das cinco crianças vitimadas.

PRISÃO E APREENSÃO

O menor, BBP, foi apreendido em flagrante após abusar da vítima GPRP em 09/04/2015 e 10/04/2015 por ato infracional análogo ao crime de estupro de vulnerável em concurso material.

Os pais foram presos em flagrante por estupro de vulnerável na modalidade omissiva imprópria (ART. 217-A c/c Art. 13§ 2º do CPB) e podem ser apenados em mais de 30 anos de prisão, conforme prevê a legislação brasileira. As prisões ocorreram em 11/04/2015 e os reclusos foram detidos na cadeia pública de Piracanjuba.

Posteriormente o menor BBP foi transferido à Goiânia e os pais liberados, depois de 10 dias detidos.

SUSPEITA DE TRÁFICO DE DROGAS

BBP já vinha sendo investigado pela Polícia Civil há cerca de um ano por tráfico de Entorpecentes e Furtos o que reforça seu grau de periculosidade, segundo o delegado, pois todas estas informações encontram-se em depoimentos nos autos.

(Fotos meramente ilustrativas, nenhuma se trata do caso em questão. Fonte: Ricardo Torres Chueire, delegado regional e Vicente Paulo, delegado titular em Piracanjuba, via e-mail enviado à nossa redação)

Mercotintas Banner Site - 01

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*

%d bloggers like this: