Domingo, 20/ Junho/ 2021
Veja as ultimas Noticias
Governo não repassa pagamento, UTI é fechada em Itumbiara e pacientes morrem na fila. Deputado diz que problema foi resolvido

Governo não repassa pagamento, UTI é fechada em Itumbiara e pacientes morrem na fila. Deputado diz que problema foi resolvido

A dona de casa Maria Cristina Lucena, de 73 anos, morreu no sábado, 02/04/16, enquanto aguardava por uma vaga de Unidade de Terapia Intensiva, em Itumbiara.

Em um mês, esta é a sexta paciente que morre na fila por um leito de UTI na cidade da fronteira. O problema começou depois que um hospital particular da cidade deixou de atender pelo SUS, por falta de repasse das verbas do poder público.

A fila por vagas de UTI, em Itumbiara cresceu consideravelmente depois que dez leitos de UTI do Hospital São Marcos foram fechados, no início de março. A unidade é particular, mas mantinha as UTI’s através de um convênio com o estado. No entanto, com a falta de pagamento, o local não teve como continuar funcionando.

Por conta da situação, integrantes do Ministério Público e da Secretaria de Estadual de Saúde de Goiás se reuniram para negociar uma solução para a questão.

De forma emergencial, foi colocada a possibilidade de encaminhamento dos pacientes não só para Aparecida de Goiânia, como era feito, mas também para Goiânia, Santa Helena de Goiás e cidade Goiás.

Já para a resolução definitiva do problema, há uma expectativa que o acordo saia nos próximos dias.

“O estado acenou com a possibilidade de recontratar os leitos de UTI do sistema privado de Itumbiara apresentando proposta que será ainda analisada pelo secretário de Saúde”, disse o promotor de Justiça de Itumbiara, Clayton Korb.

Espera por vagas
Enquanto o impasse não é resolvido, outras pessoas seguem internadas à espera de vaga de UTI.

Sequência de mortes
A primeira morte em decorrência de falta de UTI ocorreu no último dia 8. José Carlos de Souza, de 62 anos. Um dia depois, o também idoso Juvenal Trajano da Silva, de 83, também faleceu enquanto esperava para operar o fêmur.

No dia 16, Luiz Antônio Martins, de 63 anos, teve um infarto e ficou 20 horas aguardando pelo leito, mas não resistiu.

A quarta vítima foi o aposentado Dinomar Souza do Carmo, de 52 anos, que sofria de um problema cardíaco. Ele morreu no dia 25.

A quinta vítima foi um idoso de 75 anos morreu nesta quinta-feira, 31/03, enquanto aguardava por uma vaga de Unidade de Terapia Intensiva, em Itumbiara. Ele tinha diabetes e pressão alta e estava no Hospital Municipal de Itumbiara desde o último dia 27, mas não resistiu à espera.

Agora, com a morte de Maria Cristina Lucena, já são seis os pacientes que morreram na cidade sem vaga de UTI.

Fonte: Reprodução do G1/GO (http://g1.globo.com/goias/noticia/2016/04/morre-o-sexto-paciente-que-estava-na-fila-por-vaga-de-uti-em-itumbiara-go.html)

DEPUTADO PUBLICA NOTA INFORMANDO QUE PROBLEMA FOI RESOLVIDO

No final da manhã de terça-feira, 05/04/16, o deputado estadual por Itumbiara, Zé Antônio postou em sua página do facebook uma notícia muito boa. Tomara que se concretize. Vamos torcer para que não fique apenas no papel, presa em burocracia. Diz a postagem:

“O Governador Marconi Perillo determinou à Secretaria de Estado da Fazenda e Secretaria de Estado da Saúde o pagamento do convênio firmado entre o Estado e município para manutenção dos serviços de UTI na cidade de Itumbiara. A aclamação popular, cooperação administrativa e política entre o Prefeito Chico Balla, Zé Gomes, Secretário Municipal de Saúde, Adriano Martins; Ministério Público; vereadores e os Deputados Estaduais Zé Antônio e Álvaro Guimarães, feita com sabedoria e estratégia provocou a sensibilidade e resposta do Governo de Goiás, através do Governador Marconi Perillo, Vice-Governador Zé Eliton, Secretário de Estado da Saúde, Leonardo Vilela e Secretária de Estado da Fazenda, Ana Carla Abrão, para solucionar a situação. Foram várias reuniões até que nesta segunda-feira, 04, estivemos novamente reunidos com representantes do Governo e diretoria da empresa que opera a UTI de Itumbiara, onde fechamos acordo para quitação do valor devido que será de duas parcelas de R$ 265 Mil nessa semana e o restante em 12 parcelas. Na próxima quinta-feira, 07, está agendada reunião para a formalização da proposta de quitação, bem como firmamento de convênio para manutenção dos serviços para os próximos 12 meses. Os 10 leitos de UTI no Hospital São Marcos em Itumbiara são essenciais no atendimento de alta complexidade na região, pois atendem a 12 municípios e cerca de 300 Mil vidas.”

UTI Zé Antônio - 03

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*

%d bloggers like this: