Sábado, 19/ Junho/ 2021
Veja as ultimas Noticias
Assinado contrato para Usina de Energia Solar Kyocera se instalar em Morrinhos

Assinado contrato para Usina de Energia Solar Kyocera se instalar em Morrinhos

O prefeito Rogério Troncoso participou na tarde de quinta-feira, 05/01/17, de importante reunião do Governador Marconi Perillo com empresários e industriais para a assinatura do contrato de Constituição da empresa Planalto Solar Park S/A.

energia-04Trata-se de uma parceria entre a CELG Geração e Transmissão e a Construtora Vilela Carvalho.

A solenidade aconteceu no Palácio das Esmeraldas, em Goiânia.

É a primeira usina dese tipo a ser construída em Goiás. O projeto prevê que outras cinco sejam implantadas nos próximos 12 meses, segundo informou o governador Marconi Perillo.

O prefeito Rogério Troncoso informou que serão investidos 35 milhões de reais no projeto e que as obras de construção e implantação da Usina serão iniciadas imediatamente. De acordo com Rogério Troncoso, a previsão dos técnicos e engenheiros para o término das obras é para daqui há seis meses.

A usina será gerida pela Planalto Solar Park, detentora de 51% das ações. A empresa de origem japonesa Kyocera Brasil será a fornecedora das placas para a produção da energia solar enquanto a CELG G&T – cuja participação acionária será de 49% – ficará responsável pelo financiamento do empreendimento.

energia-09Além de Rogério Troncoso participaram o presidente da CELG G&T, José Fernando Navarrete Pena; o sócio-diretor da Construtora Villela Carvalho, Eduardo Vilela; o presidente da Kyocera Brasil, Sérgio Benincá, os deputados Francisco Oliveira, Roberto Balestra e Júlio da Retífica; e a superintendente executiva do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Jacqueline Vieira da Silva, entre outras autoridades.

A Usina de Geração de Energia Elétrica Solar Fotovoltáica, com capacidade de 5 Mega Watts ficará localizada junto à Subestação Planalto, da CELG GT, em Morrinhos.

Ainda não sabemos quais postos de trabalho serão gerados pela Usina e nem mesmo a quantidade, mas a expectativa é que haja geração de empregos.

Foto: Marco Monteiro

Foto: Marco Monteiro

ENERGIA LIMPA

Durante a cerimônia de assinatura de contratos o governador Marconi Perillo ressaltou que a energia fotovoltaica, produzida a partir da radiação solar natural, é uma das fontes mais limpas acessíveis. “Seu uso é altamente promissor no Brasil, e em especial no Centro-Oeste, pelos altos índices de insolação e outras condições climáticas” – disse Marconi. A ampliação do sistema de geração distribuída possibilitará a redução do uso de usinas termelétricas, mais caras e mais poluentes, nos períodos de maior pico de consumo, justamente durante a estiagem em que é preciso reduzir a produção nas hidrelétricas.

Veja também

MORRINHOS DEVE SEDIAR USINA DE ENERGIA SOLAR DA KYOCERA. EMPRESÁRIOS SE REUNIRAM COM O GOVERNADOR MARA TRATAR DO ASSUNTO

Publicada na terça-feira, 06 de dezembro de 2016

empresariosO governador de Goiás, Marconi Perillo se reuniu nesta terça-feira, 06/12/16, com o vice-presidente do Grupo de Energia Solar da Kyocera International, Sr. Hitoshi Atari, com a diretoria da CELG GT e com o secretário da Secima, Vilmar Rocha, para tratar da construção de uma usina solar em Goiás.

A ideia da empresa e do Governo Goiano é que a indústria seja instalada no município de Morrinhos. Isto ainda não está definido, mas há uma possibilidade muito forte.

EMPREGOS:

Até o momento o Governo de Goiás não divulgou qual a capacidade produção e nem de geração de emprego da Usina. Ainda não se falou em quantos postos de trabalho ela poderá gerar em Morrinhos. Com a possibilidade da instalação, muitos já ficam atentos aos possíveis novos empregos.

“Estabelecemos parcerias no sentido de viabilizar a construção dessas usinas no território goiano. Já está em fase adiantada a implementação da primeira delas que, provavelmente, será no município de Morrinhos” – disse o vice-presidente da CELG GT, Bráulio Afonso Morais.

“Goiás, ao lado de São Paulo e Pernambuco, foi um dos primeiros estados a isentar de ICMS a produção e o consumo de energia de origem solar para micro e miniprodutores e consumidores. A miniprodução é para hospitais, shoppings, empresas, e a micro é basicamente para residências. O decreto regulamentando a isenção já está em vigor e isso tem atraído investidores para o Estado, como é o caso da Kyocera. Essa redução da carga tributária deve acelerar o processo de barateamento e popularização da energia solar. É o modelo do futuro” – explicou o secretário da Secima, Vilmar Rocha.

Fonte:  Gabinete de Imprensa do Governador de Goiás

a-astek

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*

%d bloggers like this: