Segunda-feira, 26/ Julho/ 2021
Veja as ultimas Noticias
Furto de veículos aumenta no interior, inclusive Morrinhos, diz delegado

Furto de veículos aumenta no interior, inclusive Morrinhos, diz delegado

O que o Correio Sul Goiano tem observado há meses agora é confirmado pelas autoridades estaduais, de forma oficial. “Aumentou o número de furtos no interior do estado”. Números mais recentes mostram que os furtos no interior correspondem a cerca de 65% do total, no Estado nos últimos 4 meses. (Fonte: O Popular on line, matéria de Malu Longo – Imagem meramente ilustrativa – internet)

O aumento também é observado, em Morrinhos, assim como em outros municípios do sul goiano, reconhece o delegado regional, Ricardo Chueire. Veja abaixo!

MUDANÇA NA ESTRUTURA DE FURTOS

Em Abril, o número de roubos e furtos de veículos no interior confirma uma estatística que vem se consolidando desde 2013: “o aumento destas modalidades de crimes fora da região metropolitana de Goiânia”.

Somente no último mês, foram registradas 424 ocorrências de roubo no interior, ante uma média de 355 dos primeiros meses de 2015. Em 2014, a média foi de 307 e, em 2013, de 241. Os furtos seguem a mesma linha ascendente.

Com essa maior ocorrência no interior, há uma mudança na geografia deste crime em Goiás. De 2013 até os dois primeiros meses de 2015, a divisão entre ocorrências de furtos de veículos na capital e no interior ficava em torno de 50%.

Na média deste ano, porém, essa diferença saltou para cerca de 35% e 65%, respectivamente.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública de Goiás, o motivo da alteração é, além do crescimento de ocorrências no interior, em especial no Entorno do Distrito Federal, a intensificação das ações repressivas na região metropolitana de Goiânia o que teria provocado a migração dos atores da criminalidade, da capital para o interior.

Há cerca de um mês, os titulares das Secretarias de Estado da Segurança Pública de Goiás e do Distrito Federal, acompanhados das equipes de inteligência de ambas as pastas, se reuniram para discutir a possibilidade de um trabalho conjunto e integrado na região do Entorno do DF com foco no combate a homicídios e ao furto e roubo de veículos.

O encontro foi provocado porque Goiás já havia mapeado um crescimento nos índices de ambas as modalidades de crimes na região. A atuação em parceria deve começar já na segunda quinzena de maio, segundo informa o superintendente de Inteligência da SSP de Goiás, Marcelo Aires Medeiros.

O titular da 17ª Delegacia Regional de Polícia em Águas Lindas, Dr. Fernando Augusto Lima da Gama confirma que os números de roubo e veículos são ascendentes na área em que ele atua e ressalta que mudou muito o perfil dos envolvidos.

“Antigamente, esse crime era cometido por quadrilhas especializadas, hoje entrou muita gente nessa seara. Qualquer molequinho está puxando carro hoje em dia”, comentou. Por trás das ações criminosas as motivações são muitas, desde “ganhar o veículo” para cometer assaltos, trocar por drogas ou somente para “esquentá-lo” e ficar rodando sem ser importunado pela polícia.

Diante dos números que apontam uma migração dos criminosos, o delegado Marcelo Aires explica que as atenções se voltam para o interior. “As polícias Civil e Militar só conseguiram agir na região metropolitana porque tínhamos tudo mapeado, os bairros com maior concentração de crimes, os horários e os dias em que ocorriam. Agora, o foco é total nas manchas criminais do interior”, diz.

De acordo com o superintendente de Inteligência da SSP, com a alteração dos números é necessário uma análise mais criteriosa relacionada às regiões de divisa onde furtos e roubos de veículos têm se intensificado.

No sul do Estado, o delegado Ricardo Torres Chueire, titular da 6ª Delegacia Regional de Polícia, baseada em Itumbiara, percebeu o aumento dos casos este ano em sua área. “Os números são impactados principalmente por Itumbiara, mas em Goiatuba, Morrinhos e Caldas Novas também há muitas ocorrências”, afirma.

Ele atribui à proximidade com Minas Gerais o crescimento das ações ilícitas. “Muitos criminosos vêm de cidades como Ituiutaba e Uberlândia, roubam aqui e levam o veículo para lá.

Há cerca de dez dias até um juiz de Direito foi vítima aqui em Itumbiara.” Para ele, três “indústrias” alimentam os furtos e roubos de veículo: a CLONAGEM, o TRÁFICO DE DROGAS e o DESMANCHE.

Caminhonetes movidas a Diesel são o alvo preferencial. (Fonte: O Popular on line, matéria de Malu Longo)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*

%d bloggers like this: